Carregando

Buscar

Futebol

Entenda por que Arthur Cabral fez apenas seis jogos pelo Palmeiras e teve que ser vendido ao Basel

Compartilhe

Convocado para a vaga de Matheus Cunha na Seleção, Arthur Cabral voltou a ser assunto, principalmente pela torcida do Palmeiras. O jogador fez apenas seis partidas pelo clube antes de ser vendido ao Basel, e gerou curiosidade nas razões da diretoria.

De acordo com o “Globo Esporte”, o ex-Ceará teve um problema no púbis, que fez com que ele fosse inscrito apenas nas quartas de final do Paulistão. Foi nessa fase que ele fez seu único gol pelo clube, contra o Novorizontino.

Além disso, quem acompanhava os treinamentos da equipe à época, indicaram que ele perdia na comparação com seus concorrentes da posição, como Deyverson e Borja, principalmente em velocidade.

Felipão, técnico do clube no período, considerava o atacante lento para o estilo de jogo que tinha adotado no Palmeiras. Ele também ficava atrás em alguns movimentos técnicos específicos da posição e vinha sendo lapidado para melhorar tais fundamentos.

Foto de capa: Getty Images
João Felix

Arthur Cabral foi emprestado ao Basel em agosto de 2019. E o bom desempenho nesse período não mudou a possibilidade de ele ser mais utilizado pelo Palmeiras, mas por questões contratuais.

Havia uma cláusula no acordo de empréstimo que dava ao Basel a obrigatoriedade de compra caso ele fizesse pelo menos 12 gols na temporada. Arthur atingiu essa meta com facilidade e foi comprado. Nesse caso, a diretoria alviverde não poderia rejeitar a oferta, já que estava acertado no contrato.

Arthur Cabral foi negociado por 4,4 milhões de euros (cerca de R$ 26,9 milhões na cotação da época). O Palmeiras dividiu esse valor com o Ceará, que tinha a outra parte dos direitos, e ainda ficou com 30% de mais-valia (em cima do lucro) sobre uma eventual nova venda.

Em destaque