Carregando

Buscar

Futebol

Uefa pune jogador por tatuagem que faz referência ao nazismo e fascismo

Compartilhe

A Uefa precisou intervir em um assunto extracampo envolvendo as suas competições. Isso porque o zagueiro Ognjen Vranjes, do AEK, da Grécia, foi acusado de conduta antiética em virtude de uma tatuagem. Em seu braço direito, ele desenhou o rosto de Momcilo Djujic, sacerdote sérvio que foi líder dos chetniks na época da Segunda Guerra Mundial. Para os bósnios, Djujic é visto como um criminoso e colaborador dos fascistas italianos e das tropas nazistas.

Neste sentido, a entidade máxima do futebol europeu informou que puniu o jogador pela aparição da tatuagem no jogo frente ao Velez, válido pela Liga Conferência, em julho. O órgão não divulgou mais detalhes sobre o ocorrido.

João Felix

Imagem de capa: Getty Images

Em destaque