Carregando

Buscar

Futebol

Róger Guedes responde provocação de Gabriel Menino durante o clássico entre Corinthians e Palmeiras: “Quem ri por último, ri melhor”

Compartilhe

Autor dos dois gols do Corinthians na vitória por 2 a 1 em cima do Palmeiras, Róger Guedes rebateu as provocações de Gabriel Menino durante a partida, quando o jogador marcou o gol de empate. Em entrevista ao “Globo Esporte”, o atacante revelou que não havia percebido na hora, mas tratou de mandar um recado ao rival.

“Alguns jogadores perceberam na hora. Eu acabei não percebendo, porque ele estava comemorando o gol e eu estava puto da vida porque a bola bateu em mim. A gente poderia ter aberto 2 a 0 no placar, tomar o empate no finalzinho do primeiro tempo acabou baixando o ânimo da gente. Eu não vi a comemoração, a gente acabou vendo no final jogo. Mas é aquela: quem ri por último, ri melhor. A zoação faz parte do jogo. Foi o momento que ele pediu para todo mundo ficar quieto, não entendi o motivo, não tinha torcedor no estádio. Não sei para quem ele mandou isso, acho que foi para nossa equipe. Graças a Deus, no final fiz o gol e dei a vitória para nossa equipe”.

Esta foi a primeira vitória de Róger Guedes com a camisa do Corinthians. Em quatro jogos, ele marcou três gols e deu uma assistência. Mesmo vindo de nove meses de inatividade, Róger Guedes esteve em campo durante os 90 minutos nas quatro partidas.

“Eu tenho um estafe muito bom por trás de mim, que me dá todo o suporte possível, meus empresários, tem o Ramon, um cara que tá vindo de Criciúma para continuar esse trabalho comigo. Trabalhei forte esses meses em Criciúma porque sabia que a qualquer momento poderia acertar com alguma equipe, foi para chegar como cheguei, aguentando os 90 minutos. São quatro jogos, foi um grande trabalho do professor Ramon”.

Foto de capa: Rodrigo Coca/Agência Corinthians
João Felix

“Acabou de começar o segundo turno, vamos beliscando aos poucos. Não podemos mentir, sabemos que o título está um pouco distante, mas se deixar a gente beliscar vamos indo. Se Deus quiser, podemos chegar no título, que é o maior objetivo. Todo mundo quer conquistar títulos, ainda mais o Brasileiro. Vamos tentar agarrar com unhas e dentes para conquistar coisas grandes no campeonato, mas o primeiro objetivo é entrar entre os quatro para entrar direto na Libertadores, que é o maior objetivo para o ano que vem”, revelou o jogador do que espera do Corinthians no campeonato.

Em destaque