Carregando

Buscar

Futebol

STJD pune Brusque após caso de racismo contra Celsinho e clube perde três pontos na Série B

Compartilhe

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) condenou o Brusque por conta do caso de racismo contra Celsinho, do Londrina. O clube catarinense perderá três pontos no Campeonato Brasileiro e ainda terá que pagar uma multa no valor de R$ 60 mil.

Durante o julgamento, que foi virtual, o presidente do Conselho Deliberativo do Brusque, Júlio Antônio Petermann, reconheceu ter ofendido o meia com as palavras ‘vai cortar esse cabelo seu cachopa de abelha’.

As ofensas aconteceram no confronto válido pela 21ª rodada da competição, no dia 28 de agosto. Brusque e Júlio Antônio Petermann foram enquadrados no artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva: “Praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência.

Foto de capa: Ricardo Chicarelli/ Londrina EC
João Felix

No dia 10 de setembro, o Londrina ingressou com uma notícia de infração juntando o documento do jogo, boletim de ocorrência feito pelo atleta, um vídeo do segundo tempo da partida em que é possível ouvir alguém gritar “macaco” e matérias jornalísticas sobre o ocorrido.

O clube citou ainda a nota oficial do Brusque após o episódio em que critica e tenta desqualificar Celsinho, além da nota posterior com pedido de desculpas do clube catarinense ao meia. 

Em destaque