Carregando

Buscar

Futebol

Grêmio pretende contratar Miguel Borja em definitivo, mas negócio só deve acontecer em 2022

Compartilhe

O impacto imediato de Miguel Borja no Grêmio não vem só influenciando no desempenho do time na temporada, como também nos bastidores. Emprestado ao clube até o fim de 2022, o colombiano parece ter mostrado o suficiente para o Tricolor Gaúcho, que pretende exercer a sua opção de compra. No entanto, apenas no ano que vem.

Pelo empréstimo, o Grêmio precisou desembolsar R$ 6 milhões e arcar com todo o salário do atleta. Já a opção de compra, é avaliada em 2,75 milhões de dólares (R$ 14,6 milhões). Independente do empréstimo ser válido até dezembro de 2022, o Tricolor pode pagar antes do prazo.

Apesar de tudo indicar que o Grêmio poderá contratar Borja, há cautela em virtude da próxima janela de transferências. Se algum clube apresentar uma proposta pelo jogador, o Palmeiras pode vendê-lo. Entretanto, o Tricolor possui uma cláusula chamada de “primeira recusa”. Assim sendo, o Grêmio tem direito de cobrir a proposta. Caso não cubra, o futuro do colombiano fica nas mãos do Palmeiras.

João Felix

Imagem de capa: Lucas Uebel/Grêmio

Em destaque