Carregando

Buscar

Futebol

Vice-presidente do Suriname, aos 60 anos, é titular de equipe no qual é dono e surpreende

Compartilhe

Nesta terça-feira (21), um fato interessante aconteceu durante a disputa da Liga Concacaf. O Inter Moengo Tapoe, clube do Suriname, estreou no torneio contra o Olímpia, de Honduras. O que tinha para ser uma partida ‘normal’ se tornou histórica, visto que o dono do clube surinamês e vice-presidente do país, Ronnie Brunswijk entrou em campo como capitão do time. Apesar dos esforços, o Olímpia goleou por 6 a 0.

Se a história já era um pouco esquisita, fica ainda mais quando notamos que Brunswijk tem 60 anos, 50 filhos e é procurado pela Interpol por narcotráfico. 

Segundo o jornalista espanhol Alexis Tamayo, o vice-presidente do Suriname é o jogador mais velho da história a atuar em uma partida internacional de clubes. Segundo o espanhol, Brunswijk é inclusive mais velho que a própria Concacaf. 

Ronnie é um ex-líder rebelde do Suriname, é acusado de tráfico de drogas na Europa e também já foi procurado por assaltos em banco. Além disso, é conhecido como ‘Robin Hood’, por distribuir para a população as quantias que ganhava com seus roubos.  Atualmente Brunswijk é vice-presidente do Suriname e dono do clube Inter Moengo Tapoe.

Foto destaque: Reprodução/Transmissão

João Felix

Em destaque