Carregando

Buscar

Futebol

Prefeito do Rio de Janeiro confirma candidatura da cidade para receber o Mundial de Clubes 2021

Getty Images
Compartilhe

O Rio de Janeiro tem a intenção de receber o Mundial de Clubes de 2021. A notícia foi divulgada pelo prefeito da cidade, Eduardo Paes, durante uma live no seu perfil nas redes sociais. Após a desistência do Japão, a Fifa busca um novo local e o palco poderá ser o Maracanã.

“Nós estamos trabalhando para isso. É um desejo do Rio, já que o Japão cancelou a final lá. Seria super interessante trazer para o Rio. Estou conversando com a CBF, com outros dirigentes, para ver o que conseguimos fazer. Tem umas conexões, uns contatos com a Fifa. Não é simples, parece que há uma predileção para se fazer essa final na Ásia. Deve ter algo com os patrocinadores privados, eu não sou especialista no assunto. Mas estamos trabalhando para que isso aconteça. Aí os flamenguistas estão crente que estou fazendo isso por eles, na sua mania de achar que estão em todas finais de Mundial de Clubes. Estou torcendo para estar, mas não sei se vai”.

O político, que torce para o rival Vasco da Gama, ainda brincou com os torcedores do Flamengo, já que o clube pode disputar o torneio se vencer a Libertadores. 

“As pessoas acham que quando eu falo do Mundial de Clubes, eu estou falando do Flamengo. Só que é certa arrogância do flamenguista achar que já está na final do Mundial de Clubes. Isso aconteceu, pelo menos ainda. Não estou torcendo contra, estou torcendo para o Flamengo ir para a final. Se Deus quiser o Flamengo vai estar representando o Rio e Brasil na final do Mundial de Clubes”.

Foto de capa: Getty Images
João Felix

Caso seja escolhido pela Fifa, o Rio de Janeiro sediará pela segunda vez o Mundial de Clubes. A cidade também foi sede na edição de 2000, em que o Corinthians venceu o Vasco na final, no Maracanã. Com o retorno gradual de público aos estádios, é provável que haja torcida no estádio se a decisão acontecer em solos cariocas.

Além do Rio de Janeiro, a África do Sul também se colocou à disposição da entidade para sediar os jogos do torneio. No entanto, a Fifa ainda não se manifestou sobre qual será o local do Mundial após a desistência do país asiático. 

Em destaque