Carregando

Buscar

Futebol Stick

Diego Tardelli diz que foi ameaçado e teve carro depredado após eliminação do Santos na Copa do Brasil

Compartilhe

Após a eliminação do Santos na Copa do Brasil, na última terça-feira (15), o atacante Diego Tardelli relatou, através de suas redes sociais, ter sido vítima de perseguição, ameaças e depredação. Segundo o jogador, que fez sua estreia justamente durante a partida, cerca de dez torcedores seguiram seu carro desde a saída da Vila Belmiro até o hotel em que está hospedado.

Tardelli explicou: “O que eu quero contar é uma cena de terror que eu acabei de passar, que eu nunca passei na minha vida e jamais imaginaria que um dia eu fosse passar por isso. Estava chegando aqui próximo ao meu hotel. Acredito que uns três ou quatro carros já estavam me seguindo. Até eu parar no sinal e nisso dois ou três carros me fecharam. Não tinha para onde correr. Começaram a quebrar meu carro, chutar, amassar. Falavam que eu ia morrer. Aquela tortura que eles fazem quando as coisas não vão bem. Isso me deixou extremamente triste, chateado.”

Foto destaque: Getty Images

João Felix

Diego Tardelli estreou durante o segundo tempo de partida e não teve participação direta no resultado que culminou a eliminação santista.

“Torcida tem todo direito de cobrar. A fase do time realmente não é das melhores, mas isso não justifica. Infelizmente. Passar pelo que eu passei, durante 15 anos de carreira, é muito triste passar por isso. Se quiser ir no CT, qualquer lugar cobrar, xingar. Mas agredir, quebrar carro, tacar o terror… Isso não cabe mais no futebol” – seguiu o jogador.

Tardelli não é o primeiro a passar por essas situações com a camisa do Santos. No início da temporada, o técnico Ariel Holan deixou o comando técnico da equipe alegando que havia sido vítima de protestos em frente ao prédio onde morava.

 

Em destaque