Carregando

Buscar

Futebol

São Paulo faz acordo no STJD e livra Rigoni e Luciano de serem julgados por confusão no choque-rei

Rigoni
Compartilhe

O São Paulo entrou em acordo no STJD para livrar Rigoni e Luciano de gancho após a confusão na partida contra o Palmeiras pelo Brasileirão. Ambos os atletas seriam julgados, tal qual o diretor de futebol Carlos Belmonte e o dirigente Fernando Bracalle Ambrogi, o Chapecó. O São Paulo pagou uma multa no valor de R$45 mil para que os atletas e dirigentes não fossem julgados.

Na ocasião, após polêmicas com a arbitragem, o atacante Rigoni foi expulso após chamar o árbitro de ‘ladrão’, conforme relatado em súmula. Luciano, que não havia sido relacionado por lesão, acompanhava o jogo de um camarote no Morumbi e também proferiu xingamentos ao árbitro. Já os dirigentes do Tricolor também foram expulsos após ofender o árbitro. 

Foto destaque: Staf images / conmebol

A confusão aconteceu nos últimos minutos do jogo, que terminou empatado em 0 a 0. No momento, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira anulou um gol do São Paulo. Antes, o juiz havia sido bastante questionado por não assinalar um pênalti para o Tricolor.

Caso Rigoni e Luciano fossem julgados e condenados, o primeiro poderia pegar gancho de três jogos, já o segundo ficaria suspenso por pelo menos 15 dias. 

Em destaque