Carregando

Buscar

Futebol

Organizada do Inter estende faixas de protesto no Beira-Rio: “Pior elenco da ‘hi$tória'”

Compartilhe

A torcida organizada Guarda Popular, do Internacional, estendeu faixas de protesto ao clube no Beira-Rio nesta sexta-feira (30). Uma delas classificava o time atual do Colorado como o “pior elenco da história” e ainda utilizou “$” para ironizar atletas e dirigentes, como se estivessem ali apenas por dinheiro.

Em outra faixas, a organizada pediu a saída de alguns jogadores (Heitor, Rodrigo Dourado, Rodrigo Lindoso, Edenílson, Patrick e Thiago Galhardo) do Inter, assim como do vice-presidente de futebol (João Patrício Herrmann). Dourado ainda recebeu um protesto exclusivo, sendo chamado de “chorão”, e outra faixa dizia que cortes de cabelo e redes sociais do jogadores estavam em dia, diferentemente do futebol.

João Felix

No entanto, as faixas já foram retiradas do Beira-Rio – elas seriam expostas na partida contra o Cuiabá, no próximo sábado (31), pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. “Todas as organizadas são autorizadas, no dia anterior à partida, a acessar o estádio para fazer a ambientação do Beira-Rio para o jogo do dia seguinte. Os integrantes são cadastrados, fazem a ambientação sob supervisão do Relacionamento Social. Tão logo se verificou o teor das faixas, as mesmas foram imediatamente retiradas por não estarem no rol de material autorizado e por ferir o Estatuto do Torcedor, que veda a fixação de qualquer cartaz, faixa ou bandeira com material ofensivo”, explicou o departamento de Relacionamento Social do clube gaúcho ao “UOL Esporte”.

Foto: Reprodução/Twitter

Em destaque