Carregando

Buscar

Futebol

Globo terrestre de drones e samba no pé de Bruninho e Ketleyn: os melhores momentos da cerimônia de abertura de Tóquio 2020

Compartilhe

As Olimpíadas vão começar! Nesta sexta-feira ocorreu a cerimônia de abertura de Tóquio 2020 com inovações e momentos marcantes e emocionantes. Embora a maioria das delegações tenha desfilado com grande número de representantes, o Brasil levou apenas quatro pessoas ao estádio, sendo o levantador Bruninho e a judoca Ketleyn Quadros que seguraram a bandeira do país.

A dupla, inclusive, arriscou uns passos de samba em meio ao percurso. O jogador de vôlei desabafou sobre estar ali presente, e disse que sabe o sofrimento dos brasileiros devido ao ano vivido em decorrência à pandemia de Covid-19, mas acredita que o esporte é a oportunidade do povo sonhar novamente.  

Os participantes foram apresentados com uma placa que lembrava um balão de mangá e diante de uma alegoria do Monte Fugi, ponto mais alto do Japão. 

Foto de capa: Getty Images
João Felix

Apesar de contar com a alegria de algumas delegações, como a Argentina, que levou 30 pessoas ao estádio, e também de Portugal e Estados Unidos, o momento mais marcante ficou por conta dos 1.824 drones que iluminaram o céu sobre o local e formaram um desenho com a logomarca dos Jogos. Enquanto artistas representando cada continente cantavam “Imagine”, de John Lennon, os drones mudavam de posição e formaram um grande globo terrestre. 

A pira olímpica foi acesa pela tenista Naomi Osaka, que estava desenhada na forma do sol presente na bandeira do Japão. Ela recebeu o simbólico objeto de seis estudantes japoneses, representando o futuro do esporte no país. A tenista ex-número 1 do mundo é uma das principais atletas do seu país nos Jogos e considerada um símbolo. 

Em destaque