Carregando

Buscar

Futebol

Prefeitura do Rio libera e Maracanã terá 10% de público na final da Copa América

Getty Images
Compartilhe

A prefeitura da cidade do Rio de Janeiro liberou, nesta sexta-feira (9), a presença de 10% do público no Maracanã para a final da Copa América, entre Brasil e Argentina. A medida foi publicada em edição do Diário Oficial do Município desta sexta, em ato de Daniel Soranz, secretário municipal de saúde. 

A liberação possui caráter excepcional e temporário, sem alterar outras medidas de proteção que foram estabelecidas anteriormente na cidade. Dessa forma, por ter capacidade total para 72.285 expectadores, como informado pela administração do estádio, o Maracanã poderá receber 7.228 pessoas para a grande decisão. Antes disso, a Conmebol teria apresentado uma proposta para liberação de 50% do público, porém foi prontamente recusada pelo município. 

“Foi feito um pedido para a liberação, de 50%, que foi recusado. Eu soube do pedido pela imprensa, a SMS analisou e negou. E, com um novo pedido, entendeu, com toda a liberdade do mundo, que 10% não seria problema. Eu não recebi pressão da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), da Conmebol, de ninguém”, afirmou o prefeito Eduardo Paes. 

João Felix

A partida entre Brasil e Argentina acontecerá no próximo sábado (10), no Maracanã, às 21h (horário de Brasília) e decidirá o título da Copa América. A divisão ocorrerá da seguinte forma: a CBF e a AFA terão direito, cada uma, a 2.200 ingressos, que serão distribuídos entre convidados. Não haverá comercialização das entradas.

Todos os convidados deverão apresentar o teste negativo de Covid-19, feito 48 horas antes da partida. O uso de máscara e o distanciamento de dois metros é obrigatório. O consumo de bebidas e comidas no local está proibido.

Os torcedores ficarão em lados opostos no Maracanã. Brasileiros no setor Norte, e argentinos no setor Sul.  

Foto: Getty Images

Em destaque