Carregando

Buscar

Futebol

Técnico do Goiás ‘muda nome’ de jogador para confundir adversário e presidente reprova: “Não aceito e não concordo”

Compartilhe

Um fato inusitado tomou conta do jogo entre Vitória e Goiás, pela nona rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Isso porque Pintado, treinador do Esmeraldino, optou por uma tática diferente para tentar enganar seu adversário. Às vésperas do duelo, o comandante entrou em contato com a área de comunicação do clube para “mudar o nome” do jogador Índio para Eduardo. 

O intuito principal era fazer com que o adversário não conhecesse o atacante que, de acordo com o técnico, era famoso. “Eu que pedi para o Fernando, nosso assessor de imprensa, colocar Eduardo porque ninguém conhece Eduardo. A gente quis criar um fato, criar alguma surpresa e encontrar uma situação diferente para o adversário. Se coloco Índio, todo mundo (conhece), porque ele já jogou o Brasileiro… seria mais fácil para decifrar qual seria o nosso sistema”, iniciou.

“Então (colocar) Eduardo foi muito mais para tentar colocar uma mosca na cabeça do adversário. A princípio a gente até conseguiu um pouco, mas não funcionou. A responsabilidade é minha, não funcionou o que pensei”, concluiu.

João Felix

O pedido foi acatado, mas não ajudou muito, já que o jogo terminou empatado em 1 a 1. Por meio de suas redes sociais, o presidente do clube, Paulo Rogério Pinheiro, repudiou a atitude de seu treinador. “Não aceito e não concordo com a troca de nome do atleta e eu saber pela imprensa, time foi muito mal novamente. Não vou ficar de braço cruzado, providências já estão sendo tomadas”, escreveu.

Declaração do presidente acerca do ocorrido (Imagem: Reprodução/Instagram)

Em destaque