Carregando

Buscar

Futebol

Cuca pede desculpas a Vuaden por xingamentos que causaram a expulsão: “Injustas e exageradas”

Compartilhe

O técnico Cuca, do Atlético-MG, protagonizou uma confusão com o árbitro Leandro Pedro Vuaden ao final da partida contra o Ceará na última quinta-feira (24), na Arena Castelão, pela 6ª rodada do Campeonato Brasileiro. Assim, o treinador de 58 anos emitiu uma nota oficial nesta sexta-feira (25) em que se desculpou pelas palavras ditas ao juiz no final do jogo, que causaram sua expulsão.

Na súmula da partida, Vuaden disse que Cuca o chamou de “gaveteiro” e “vagabundo”. Além disso, o árbitro relatou que o técnico do Galo falou que ele lhe trazia má sorte, mencionou sobre sua esposa e levantou sua ligação com política.

João Felix

Veja a nota oficial do técnico Cuca, do Atlético-MG:

“Primeiramente, quero deixar claro que jamais tive problemas com o Vuaden, que sempre foi muito competente e correto nos jogos em que trabalhei. Numa das partidas mais marcantes da minha carreira, só como exemplo, aquele Fluminense x Coritiba de 2009, ele era o árbitro, quando foi muito bem e extremamente corajoso pela situação que se apresentava. Ontem, não houve ofensa alguma até o momento em que ele me deu um injusto cartão vermelho. Reconheço que, depois disso, perdi o controle. Não tem justificativa o meu ato ali. Falar de tudo o que eu vivi e o que todos têm vivenciado, ou das circunstâncias do jogo, nada disso serviria como argumento. Venho, portanto, com toda humildade, me retratar e pedir desculpas ao árbitro e ao homem Vuaden. Nunca poderia ter usado as palavras que usei, exageradas, injustas e que não expressam de forma alguma o que eu penso sobre ele e o que eu sinto por ele.”

Foto: Divulgação/Pedro Souza/Clube Atlético Mineiro

Em destaque