Carregando

Buscar

Futebol Stick

Fifa ameaça proibir México de ir à Copa do Mundo de 2022 após cantos homofóbicos

Mexico
Compartilhe

O “Diário Record” informou nesta sexta-feira (18) que a Fifa enviou uma carta de advertência ao México em relação aos cantos homofóbicos em suas partidas. Segundo o veículo, a entidade vem repreendendo o gesto há vários anos, mas as sanções, multas e advertências foram ignoradas. Desta vez, porém, se os gritos continuarem, a seleção pode ser punida com a retirada de três pontos nas Eliminatórias e excluída da próxima Copa do Mundo, no Catar, em 2022.

A frase entoada pelos torcedores, “Eeeeh, puto!”, é cantada quando o goleiro adversário está cobrando o tiro de meta, e pode ser entendida de duas formas. Para Ricardo Bucio, ex-diretor da Comissão Nacional Contra a Discriminação Mexicana, refere-se a um termo local pejorativo para a comunidade LGBTQIA+. Já Luis Fernando Lara, editor do Dicionário de Espanhol no México, afirmou em entrevista ao “The New York Times” em 2018 que o grito é ofensivo, porém no sentido de “covarde”. A situação foi evidenciada durante uma partida diante da Alemanha, campeã daquela edição.

O presidente da Femexfut (Federação de Futebol do México), Yon de Luisa, e o técnico nacional, Gerardo Martino, farão o anúncio da nova advertência em breve aos torcedores e esperam uma resposta mais positiva. Martino, aliás, viajou para Miami, no Estados Unidos, para uma reunião que decidirá o futuro da seleção.

Foto: Getty Images

João Felix

Em destaque