Carregando

Buscar

Futebol

Edílson Capetinha se defende após ter rosto apagado em mosaico do Palmeiras: “Nada apaga uma história”

Compartilhe

O ex-atacante Edílson Capetinha se manifestou em suas redes sociais sobre ter tido seu rosto tampado no mosaico feito pela torcida do Palmeiras no Derby Paulista do fim de semana, contra o Corinthians. A homenagem foi feita por torcedores do Verdão para o time campeão estadual em 1993, que derrotou justamente o Timão na final.

Apesar de ter conquistado cinco títulos pelo Palmeiras, Edílson é torcedor declarado do Corinthians, por onde também levantou quatro taças. No entanto, ele ficou marcado por um episódio vestindo a camisa alvinegra, quando fez as famosas embaixadinhas na final do Paulistão de 1999 contra a equipe alviverde e provocou uma confusão generalizada.

João Felix

“Mesmo vocês (torcida do Palmeiras) fazendo isso, eu me orgulho muito em ter vestido essa camisa tão grande do futebol mundial. S.E. Palmeiras, clube que me deu a oportunidade de ser conhecido no mundo inteiro, muitos títulos conquistados com muita dedicação e suor. Sempre fui um profissional grato a todos os clubes que eu passei, principalmente a quem abriu as portas no início da minha carreira. Se um dia fiz algo de errado, peço desculpas a todos os torcedores e a diretoria. Enquanto ser corintiano, foi uma opção, escolha, e tem que ser respeitada! Nada apaga uma história”, escreveu Edílson Capetinha em uma publicação em seu Instagram. Confira abaixo a foto do mosaico feito pela torcida do Palmeiras para o duelo contra o Corinthians no último sábado (12), realizado no Allianz Parque, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

Foto: Marcos Ribolli

Foto de capa: Reprodução/Twitter

Em destaque