Carregando

Buscar

Futebol

Luis Suárez abre o jogo sobre saída do Barcelona e explica motivação no Atlético

Compartilhe

Perto de conquistar mais um título do Campeonato Espanhol, dessa vez pelo Atlético de Madrid, Luis Suárez abriu o jogo sobre sua saída do Barcelona e como utilizou isso para se motivar em seu atual clube. “Eu gosto de desafios. E vir aqui (para o Atlético) foi um grande desafio para mim em muitos sentidos. No ano passado, recebi críticas e disseram que eu não cheguei para conquistar coisas importantes, ou que no Barcelona não poderia competir em alto nível”, iniciou em entrevista à revista “Club del Deportista”.

“E isso cria um desafio para você em um nível individual que faz você querer continuar mostrando que está na elite do futebol por uma razão, que por uma razão eu tenho demonstrado o tipo de jogador que sou há muitos anos. E experimentei isso como um grande desafio e com muito entusiasmo. Não me arrependo de jeito nenhum, pelo contrário, estou animado e ansioso para continuar demonstrando”, disse.

Atualmente com 19 gols em 36 jogos, Suárez é o artilheiro isolado do Atleti na temporada. No domingo, a equipe recebe o Osasuna, pela 37ª rodada do Campeonato Espanhol. Uma vitória e um tropeço do Real Madrid confirma o título para os colchoneros.

João Felix

Na entrevista, Suárez demonstrou ansiedade em conhecer os torcedores do Atleti, que não puderam vê-lo no estádio em virtude da pandemia. “Não, não consigo imaginar (meu nome sendo gritado no estádio). Vamos torcer para que chegue a hora, e seria incrível, pois sei que o torcedor do Atlético está muito agradecido pelo esforço que fazemos em campo. Trabalhamos muito para receber esse reconhecimento como grupo e para conquistar coisas, mas no nível individual que as pessoas te reconheçam é algo muito bom”, comentou.

Ao fim da conversa, Luisito também falou sobre sua expectativa em relação ao mundial do Catar, em 2022. “Meu desejo é poder jogar a Copa do Mundo no Catar e depois é preciso perceber que chegou a hora de parar. Primeiro pela idade e depois pelos jovens que vêm depois, que eles tenham a possibilidade. Quando chegar a hora, tomaremos a decisão apropriada, embora presumindo que custe muito para o jogador, mas estou trabalhando nisso há muito tempo”, concluiu.

Imagem de capa: Getty Images

Em destaque