Carregando

Buscar

Futebol

Neymar é acusado de planejar assalto contra deputado, diz jornalista

Compartilhe

O jornalista Alessandro Lo-Bianco, do portal “IG”, informou nesta sexta-feira (14) que Neymar está sendo acusado de planejar um assalto à mão armada contra o suplente de deputado e ativista Agripino Magalhães. Segundo informações, o parlamentar entrou com um processo no Tribunal de Justiça de São Paulo após uma série de denúncias alegando ter sido vítima de homofobia.

Logo no início do documento, Agripino afirma que tem se escondido por conta de ameaças de morte vindas do craque do Paris Saint-Germain e de seu advogado, Davi de Paiva Costa Tangerina, além de ter sofrido um “assalto a mando deles”. De acordo com o jornalista, o ativista pede a condenação do brasileiro e R$1 milhão por danos morais.

João Felix

Agripino Magalhães sustenta o processo por representar uma entidade de associação LBGTQIA+ que estaria defendendo o modelo Tiago Ramos, ex-namorado da mãe de Neymar. Segundo o deputado, o crime de homofobia e discurso de ódio teria acontecido em junho de 2020 no qual craque teria levantado o tom de voz com Tiago e se referido a ele como “viadinho” entre outras ofensas. Na época, a defesa do jogador foi que sua mãe estaria sendo vítima de violência doméstica.

Foto: Getty Images

Em destaque