Carregando

Buscar

Futebol

Seleção do País de Gales veta Ryan Giggs da Eurocopa 2020 após acusação de violência contra duas mulheres

Compartilhe

Nesta sexta-feira (23), a Seleção do País de Gales emitiu um comunicado informando que Ryan Giggs não estará presente na Eurocopa 2020 após decisão da Procuradoria da Coroa Britânica. Segundo o portal “MaisFutebol”, o ex-jogador do Manchester United está sob acusação de assédio sexual e violência contra duas mulheres e será julgado.

Confira a nota da seleção:

“A Associação de Futebol do País de Gales tomou nota da decisão do Crown Prosecution Service de prosseguir com a acusação de Ryan Giggs, técnico da seleção masculina. À luz desta decisão, a FAW pode confirmar que Robert Page assumirá o papel de técnico da Seleção Masculina para o torneio EURO 2020 deste verão e será auxiliado por Albert Stuivenberg

Uma reunião do Conselho da FAW será convocada para discutir esses desenvolvimentos e seu impacto na Associação e na Seleção Nacional. O FAW não fará mais nenhum comentário neste momento”.

Ryan Giggs será julgado na próxima quarta-feira (28), no tribunal de Manchester e Safold, pelas acusações. Vale lembrar que ele já havia sido preso em novembro de 2020 por agredir a ex-namorada Kate Greville e estava afastado do cargo desde então.

“Autorizamos a polícia de Manchester a acusar Ryan Giggs de se envolver num comportamento controlador ou coercitivo e de agressão que ocasionou danos corporais”, disse um porta-voz da Procuradoria da Coroa Britânica.

Foto: Getty Images

João Felix

Em destaque