Carregando

Buscar

Futebol

Ex-United, Gary Neville detona ingleses na Superliga Europeia: “Tenho nojo”

Compartilhe

O ex-lateral do Manchester United e da seleção inglesa, Gary Neville criticou os clubes ingleses envolvidos na Superliga Europeia, com participação das principais equipes do continente. O ex-jogador afirmou estar enojado com tal iniciativa, que também é repudiada pela Uefa, confederações nacionais e ligas locais de cada país.

A revolta de Neville, no entanto, é direcionada principalmente a Manchester United e Liverpool, que junto de Chelsea, Arsenal, Manchester City e Tottenham fazem parte dos 12 clubes participantes da nova liga, de acordo com a “RCM Sports”.

Eu torço para o United há 40 anos na minha vida, mas estou com nojo. Absolutamente enojado. Estou enojado principalmente com o Manchester United e o Liverpool. No Liverpool, eles dizem: ‘você nunca andará sozinho’. Às pessoas do clube, aos torcedores. O Manchester United, 100 anos, nascido de trabalhadores por aqui. E os dois estão entrando em uma liga sem competição, da qual não podem ser rebaixados. É uma desgraça absoluta”, desabafou o ex-jogador à “Sky Sports”.

Foto de capa: Getty Images
João Felix

Ainda continuou: “Honestamente, temos que lutar para recuperar o poder neste país pelos clubes que estão no topo desta liga. E isso inclui meu clube. Estou ligando há um ano, como parte de outro grupo, para que um regulador independente traga freios e contrapesos para impedir que isso aconteça. É pura ganância. São impostores! São impostores! Eles não têm nada a ver. Os donos do Liverpool, do United, do Chelsea, do City, não têm nada a ver com o futebol neste país. Tem 100 anos de história de futebol neste país, de fãs que viveram e amaram esses clubes. E esses fãs precisam ser protegidos”.

Neville ainda disse que intenção de criar a Super Liga fere os princípios de competição justa e pediu que todos os clubes que apoiam a iniciativa sejam punidos com a perda de pontos no Campeonato Inglês.

“Eu me beneficiei muito do futebol. Ganhei dinheiro pelo futebol, investi milhões em futebol, não sou contra o dinheiro no futebol. Mas os princípios e o espírito de uma competição justa, o direito de jogar, para que o Leicester vença a Liga e vá para Champions League. O United não está nem sequer na Champions. O Arsenal também não. Olhe para eles: são uma bagunça em forma de clube agora. A motivação é a ganância”.

“Tirem todos os pontos deles amanhã. Ponha-os na parte de baixo da liga e tire o dinheiro deles. Sério. Tem que pisar nisso. É criminoso. É um ato criminoso contra os fãs de futebol no país. Não se engane. É o maior esporte do mundo, o maior na Inglaterra e é um ato criminoso contra os torcedores. Simples assim: tirem os pontos, tirem o dinheiro, punam os clubes”, finalizou.

Em destaque