Carregando

Buscar

Futebol

Revelado pelo Santos, Rossini, ídolo do Manaus, é acusado de estupro por funcionária do clube

Compartilhe

Revelado pelo Santos, o atacante Rossini está sendo acusado de estuprar uma funcionária do Manaus FC, clube que é ídolo. A ocorrência foi registrada no dia 06 de abril sobre um crime que teria acontecido no dia 10 de junho de 2019. As informações foram divulgadas pelo portal “Futebol Interior”.

A vítima, que não teve a identidade revelada, relatou que o jogador a beijou a força e chegou a mostrar as partes íntimas. Ela ainda afirmou que já vinha sofrendo assédio há um tempo e que chegou a ser surpreendida por Rossini ao ser questionada sobre o tamanho da sua lingerie, já que ele queria presenteá-la. 

Um dia antes do ocorrido, o atacante se apresentou ao clube após alegar problemas particulares e voltar para Santos. Segundo relatos, o atleta saia e voltava repentinamente da sede do clube alegando atrasos salariais.

Foto de capa: Janaílton Falcão/Manaus FC
João Felix

O atacante disputou 69 jogos com a camisa do Manaus e marcou 16 gols. Ele estava no Interporto, mas acabou sendo liberado, uma vez que o Campeonato Tocantinense acabou suspenso por conta da Covid-19. Ele foi enquadrado nos artigos 213 e 214 do Código Penal brasileiro.

Foto: Reprodução

Veja a nota oficial do Manaus:

“O Manaus FC vem a público estarrecido com a denúncia de abuso sexual, envolvendo o ex-jogador do clube, Rossini, fato que teria ocorrido em 2019. O clube, em momento algum, teve conhecimento sobre o episódio, sendo surpreendido com o caso divulgado em portais de noticias locais.

O Manaus FC e toda a sua diretoria estão à disposição das autoridades competentes para os devidos esclarecimentos, contribuindo no que for possível, além de já estar prestando o devido apoio e ajuda necessários à vítima – tanto psicológica quanto jurídica. Por fim, o clube defende e enfatiza que mulher nenhuma merece passar por qualquer tipo de violência, e repudia tal ação.”

Em destaque