Carregando

Buscar

Futebol

Árbitro escalado para apitar Porto x Chelsea pela Champions já foi preso por tráfico e prostituição por engano

Compartilhe

Um fato curioso irá marcar as partidas de ida das quartas de final da Liga dos Campeões da Europa. Trata-se do árbitro Slavko Vincic, esloveno que irá apitar a partida entre Porto e Chelsea. Em maio de 2020, Vincic foi detido por suposto envolvimento em uma rede de prostituição, tráfico de armas e de drogas.

Com bastante experiência no futebol europeu, o juiz alegou estar no lugar errado e na hora errada, tanto que, depois, ele se tornou testemunha do processo. “Estava no local por acaso. Tenho a minha empresa e estava na Bósnia para uma reunião de negócios. Aceitei um convite para almoçar e isso acabou sendo um enorme erro. Me arrependo de ter ido para lá”, disse ele jornal “Vecer”.

“Estava sentado na minha mesa quando a polícia entrou de repente e aconteceu o que aconteceu. Nem eu nem os meus parceiros de negócios temos ligações com as pessoas que foram detidas. Nos tornamos testemunhas do processo assim que perceberam que não tínhamos qualquer relação com os restantes”, completou.

João Felix

Na época, Vlado Sajn, presidente da Associação de Árbitros da Eslovênia, também defendeu Slavko. “Segundo as informações que temos de fontes oficiais e do próprio Slavko, ele não é suspeito de nada e não foi acusado. Ele encontrava-se no lugar errado e na hora errada. Foi convidado para um local onde estava muita gente, sendo que ele não conhecia a grande maioria. O Slavko já regressou à Eslovênia. Considero esta história um conjunto de circunstâncias infelizes”, disse.

Imagem de capa: Getty Images

Em destaque