Carregando

Buscar

Futebol

Máquina do Esporte: entenda como funciona a parceria de sucesso entre NBA e Budweiser

Compartilhe

A NBA por si só é um grande fenômeno mundial. Cada vez mais forte no Brasil, a atual temporada da competição contou com a parceria da cerveja Budweiser para produzir um conteúdo especial para atingir ainda mais os fãs. Em entrevista com Erich Beting para o canal “Máquina do Esporte”, o head da NBA no Brasil, Rodrigo Vicentini, e a diretora de marketing da Bud, Alice Alcântara, destrincharam a parceria de sucesso.

Criada em dezembro, a nova parceria da NBA com a Bud evoluiu. Antes a relação era de um patrocínio comum. Hoje, o conteúdo exclusivo contém até mesmo jogos transmitidos ao vivo no canal da NBA Brasil com todo o apoio da Budweiser. “Vimos que o mundo estava mudando e os torcedores estavam se engajando cada vez mais com o conteúdo de uma forma diferente. Foi uma mudança de pensamento como um todo. Com esse push, foi muito mais fácil receber e provocar ideias com nossos parceiros. A NBA é nossa principal parceira, trabalhamos muito bem juntos”, disse Alice.

A parceria entre as duas marcas só teve esse passo a mais no Brasil, fato que surpreendeu os responsáveis por elas no exterior. “Nós vemos muito barulho por parte de empresas e canais para saber como funciona. Lá fora, como a liga nunca fez isso, estamos recebendo uma demanda, uma curiosidade muito grande. Quem produz? Quem distribuiu? No início batemos muita cabeça no sentido de saber quem iria produzir. A NBA? A Bud? Os dois juntos? Esse junto é muito legal. Temos que acreditar na expertise de cada empresa”, comentou Rodrigo.

Questionado sobre como a nova parceria poderia influenciar em outros patrocinadores, Rodrigo afirmou que é preciso ter cautela para dar um passo grande como foi feito com a Bud. “Não é pra qualquer um fazer isso. Só demos esse próximo passo porque a relação com a Budweiser é muito boa. Tanto aqui (Brasil) quanto lá fora. Não existe acordar hoje e pensar ‘vou fazer isso com uma marca x’”.

João Felix

Rodrigo também pontuou a importância de se produzir um conteúdo voltado o consumidor, principalmente após a pandemia de coronavírus. “A NBA é uma grande empresa de entretenimento. Nosso business é isso. Termos os melhores ângulos, imagens para transmitir pro mundo todo para contar histórias  Com a abertura de novos veículos transmitindo a NBA, a bandeira que tenho usado por conta da chacoalhada que tomamos da pandemia, é que o esporte mudou muito pelo fã. Isso pra mim é a chave de sucesso pro futuro das mídias tradicionais. Acho que se a gente continuar escutando o consumidor, essa mudança vai ser mais fluida. Se nós construirmos uma grande história e o torcedor não gostar, de nada adiantou”, disse.

Em destaque