Carregando

Buscar

Futebol

Após morte da mãe por Covid-19, Torreira revela: “Não quero mais jogar na Europa, quero jogar no Boca”

Compartilhe

O volante Lucas Torreira, do Atlético de Madrid, revelou, em entrevista à “ESPN Argentina”, que não tem mais forças para voltar a Europa e deseja se transferir para o Boca Juniors, após a morte de sua mãe, Viviana Di Pascua, por Covid-19 na última terça-feira (30) aos 53 anos. “Na noite me que minha mãe faleceu, um dos primeiros a me ligar foi o meu representante. E aí lhe disse: ‘Pablo (Betancur), não quero mais jogar na Europa, quero jogar no Boca'”, disse o uruguaio.

Torreira está emprestado ao Atleti até junho e pertence ao Arsenal, com quem tem contrato até junho de 2023. O atleta de 25 anos afirmou que não que é muito cedo para retornar ao futebol sul-americano. “Não é uma decisão precipitada. Fui para a Itália aos 17 anos (do Montevideo Wanderes ao Pescara), sempre longe da minha família. Dói quando estou fora no fim de ano, em aniversários, dói muito. Espero que possa ir ao Boca”, comentou o volante.

João Felix

O jogador da seleção uruguaia ainda mostrou ter um grande carinho pelo clube argentino. “Eu sempre disse: morro por jogar no Boca. Não só por esse momento pessoal, sempre mencionei essa vontade. Tomara que tudo se dê logo para cumprir esse sonho que tenho de jogar lá”, afirmou.

Além disso, Torreira revelou um pedido especial do pai e demonstrou estar otimista quanto a uma transferência para o time de Buenos Aires. “Meu pai, em lágrimas, me disse que é o momento certo de jogar no Boca. […] Hoje eu tenho contrato com o Arsenal e sou jogador do Atlético até o meio do ano, mas espero que os clubes possam encontrar algo para o meu bem, eu mereço”, disse o jogador.

Foto: Reprodução/Getty Images

Em destaque