Carregando

Buscar

Futebol

Empresário de Haaland dispara contra protestos políticos em campo: “Os jogadores devem ficar fora disso”

Haaland
Compartilhe

Antes das partidas das Eliminatórias Europeias da Copa do Mundo de 2022, a Noruega tem exibindo camisas com o texto “Direitos humanos – dentro e fora de campo”. No entanto, a ação tem deixado o empresário de Erling Haaland irritado, pois segundo ele, o campo não é local desse tipo de protesto.

“Penso que a política deve ser mantida longe dos jogadores. Se eles quiserem se manifestar, tudo bem, têm seus próprios canais nas redes sociais para falar. A Fifa diz claramente no regulamento que não é permitido fazer manifestações políticas durante um jogo de futebol. Os jogadores devem ficar fora disso, isso é algo que diz respeito à Fifa, ao Catar e às federações.”

disse Mino Raiola, em entrevista ao canal "NOS"

“Na minha opinião, há muita pressão colocada sobre os jogadores. Não foram eles que escolheram para onde seria jogada a Copa do Mundo, foram as federações e a Fifa. A esta altura, se querem algo dos jogadores, devem deixá-los se envolver nas decisões”, completou.

A frase das camisas tem relação com um dossiê divulgado pelo “The Guardian”, que denunciou a morte de 6 mil operários durante as obras para receber a Copa no Catar. Após tomarem conhecimento, Holanda e Noruega utilizaram as vestimentas para protestar contra a realização do evento.

Foto de capa: Reprodução/@nff_landslag

João Felix

Em destaque