Carregando

Buscar

Futebol

Aumento de Sterling é deixado de lado e City prioriza resolver situações de De Bruyne, Fernandinho e Aguero

Compartilhe

O Manchester City possui planos para promover um aumento salarial ao atacante Raheem Sterling a algum tempo, de acordo com o jornal britânico “Daily Mail”. Assim, a ideia do clube inglês é que o jogador de 26 anos passe de 275 mil libras (pouco mais de R$ 2 milhões na cotação atual) a receber 320 mil libras (pouco mais de R$ 2,5 milhões) por semana. No entanto, a diretoria dos citizens irá priorizar no momento resolver as situações do meia Kevin de Bruyne, do volante Fernandinho e do atacante Sergio Aguero, segundo o tabloide “The Sun”.

Assim como Sterling, De Bruyne tem contrato até junho de 2023 e o Manchester City coloca o jogador no topo de sua lista de prioridades. Dessa maneira, o clube pretende oferecer um longo contrato ao belga: cinco anos, até junho de 2026. Melhor jogador do Campeonato Inglês de 2019/20, o meia de 29 anos possui sete gols e 16 assistências em 31 partidas nesta temporada.

João Felix

Os casos de Fernandinho e Aguero são mais complexos, uma vez que ambos têm seu contrato com o time de Manchester se encerrando no próximo mês de junho. O aposentadoria do brasileiro de 35 anos não está descartada, mas ele negou estar nos planos de integrar a comissão técnica de Pep Guardiola na próxima temporada. O clube quer que ele fique na equipe por pelo menos mais um ano.

Já o centroavante argentino, apesar de ter seu nome fortemente vinculado a um acordo com o Barcelona, está nos planos de renovação do City. Contudo, ele só teria um extensão de seu vínculo caso aceitasse um salário abaixo do atual – 230 mil libras (pouco mais de R$ 1,8 milhão) por semana -, devido a seus diversos problemas musculares cada vez mais recorrentes.

Fotos: Reprodução/Getty Images

Em destaque