Carregando

Buscar

Futebol

Sócio da empresa OakBerry, Bruno Soares fala sobre parceria entre a marca e o Aberto de Miami e também os benefícios do açaí aos atletas

Compartilhe

Considerado melhor duplista brasileiro de todos os tempos em 2013, Bruno Soares coleciona 33 títulos na carreira, entre eles em Grand Slam e Masters 1000. Com estreia marcada nesta sexta-feira, no Aberto de Miami ao lado de Jamie Murray, o tenista concilia sua rotina de treinos com uma nova profissão: sócio da OakBerry Açaí Bowls, empresa brasileira de açaí presente em 15 países com mais de 350 unidades no mundo.

Desde 2019 junto à marca, que conta com Felipe Massa também como sócio, Bruno Soares concedeu uma entrevista exclusiva ao 365Scores e comentou sobre os motivos que o levaram querer levar o açaí aos torneios de tênis. Além disso, falou sobre os benefícios do produto principalmente aos atletas e como ele foi recebido entre seus companheiros. 

O tenista de 39 anos afirmou que consome açaí desde muito novo, 10 anos de idade, e sempre recorreu à fruta para repor as energias. Descobriu a OakBerry em Belo Horizonte, sua cidade natal, e se atraiu pela praticidade, diferentemente de outros locais, além do estilo dos stands e também do jeito que a marca produz e conserva a fruta (sem conservantes). “Me tornei fãnzaço. Eu estava sempre correndo, ou indo ou voltando do treino, e a rapidez me chamou a atenção”.

Com isso, despertou interesse em conhecer mais e, principalmente, como poderia expandi-la para o meio do tênis, já que o açaí é uma boa fonte de energia. Bruno, então, ligou para outro tenista, Bruno Semenzato, seu amigo pessoal, que, coincidentemente, é filho de um dos investidores da marca, e perguntou se ele conhecia a empresa e a maneira prática que o açaí era preparado e vendido. 

Na chamada, Semenzato falou melhor sobre a empresa e o mineiro disse que havia interesse em se tornar sócio. Ao chegar em São Paulo para a reunião, apresentou a ideia junto de seu sócio, Hugo, mas os empresários logo perguntaram o que ele havia para acrescentar sendo tenista.

Então, ele revelou sua ideia: levar o açaí e a marca aos principais torneios de tênis no mundo. E foi dessa maneira que Bruno Soares se tornou sócio da OakBerry há dois anos, e acertou, junto ao Aberto de Miami, a presença do seu produto para o consumo de todos: tenistas e do público em geral.

“Eu entendi que, por ser atleta, eu teria a facilidade de levar para lugares pouco explorados, como torneios de tênis, e como Gil e Renato são fãs de esportes conseguiram entender a minha proposta. Assim nasceu nossa parceria e foi muito legal”.

Ainda acrescentou: “No complexo dos torneios, não há opções de alimentos além de junk-food (alimentos com alto teor calórico, mas com níveis reduzidos de nutrientes), e o público fica horas lá devido aos jogos. Uma mãe que chega com seu filho às 10h pode querer consumir outro alimento e o açaí seria uma boa opção, além de mais saudável”.

Devido à pandemia, o torneio foi suspenso em 2020, porém, neste ano, o açaí será comercializado em ‘tuk-tuk’ nas áreas do Miami Open (veja as fotos). Questionado sobre a aceitação dos atletas, Bruno revelou que recebeu muitas mensagens positivas, principalmente por não ter o verdadeiro açaí sendo comercializado fora do Brasil.

“Os benefícios do açaí são diversos. Dá energia, consumo antes e depois do treino, não tem hora. É açaí todo dia. Muitos tenistas vieram elogiar a iniciativa e também o alimento, que não é adoçado com xarope de guaraná, mas sim cana de açúcar. Além disso, não utiliza corante. É muito raro encontrar em outro lugar do mundo, principalmente nos Estados Unidos”. 

“Para divulgar a OakBerry, eu distribui aos atletas o açaí para que experimentassem e o retorno foi bem positivo. Hoje, todos procuram os pontos de venda para consumi-lo e me perguntam onde posso encontrar”, completou.

OakBerry no Aberto de Miami 2021 – Foto: Reprodução

Perguntado sobre qual a combinação ideal antes dos jogos, o mineiro revelou: “Açaí natural com três camadas de granola”. Ainda contou que sua dupla, Jamie Murray – irmão de Andy Murray, que foi número 1 do mundo em 2016 -, perguntou a ele onde vendia e se estava entregando no hotel de concentração, porque queria comer. 

“Ele me ligou e perguntou: Bruno, a OakBerry está entregando aqui no hotel? Eu disse: sim, mas tem no clube também. Ele respondeu: Eu sei, já comi lá. Mas quero comer hoje à noite também”, comentou o tenista brasileiro aos risos.

Além de estar presente no Aberto de Miami, a marca foi convidada a participar do SuperBowl, final do principal campeonato de futebol americano, assim como está presente no automobilismo e também em outros campeonatos de tênis, incluindo o US Open, que Bruno Soares se sagrou campeão ao lado de Mate Pavic em 2020.

Bruno Soares no Aberto de Miami 2021 com a camisa que usará nos jogos em parceria com a OakBerry - Foto: Reprodução

O mineiro vai em busca de mais um título na carreira ao lado do britânico, que voltou a ser sua dupla após pausa em 2019, e tem o açaí como seu principal aliado nos treinos e após os jogos. Giancarlo Giovannini, Head de Marketing da OakBerry, ainda acrescentou que a marca tem orgulho de ser brasileira e afirmou que em todos os lugares do mundo é possível consumir o açaí vindo do Brasil, o ‘verdadeiro açaí’.

“A maioria dos atletas de alta performance sabe dos benefícios do açaí e a comunicação entre eles é muito mais direta, o que facilita nossa expansão. É distribuído diretamente da Amazônia e temos orgulho em ser 100% brasileiro”. 

Em destaque