Carregando

Buscar

Futebol

Clubes se incomodam com vazamento da reunião da CBF e veem jogo de interesse da entidade

Rogerio Caboclo
Compartilhe

O vazamento da reunião realizada há quase duas semanas entre a CBF e clubes das Séries A e B incomodou algumas agremiações que participaram do encontro, alegando que houve um jogo de interesse.

Isto porque o trecho que foi divulgado foi o comunicado de Rogério Caboclo, presidente da entidade, sobre a continuidade dos campeonatos em meio ao avanço da Covid-19. O vídeo foi publicado pelo jornalista Venê Casagrande, do jornal “O Dia”

Na publicação, Caboclo disse que iria manter as competições nacionais, pois era desejo da Rede Globo, detentora dos direitos de transmissão, e dos patrocinadores dos times. O dirigente chegou a dizer que os clubes estariam “fodidos” caso os torneios fossem suspensos agora.

Foto de capa: Reprodução/Internet
João Felix

De acordo com o “UOL Esporte”, pessoas que estiveram presentes relataram que o presidente da CBF não abriu o tema para discussão, apenas impôs a sua ideia ignorando o que os demais dirigentes pensavam sobre o assunto. Maurício Galiotte, do Palmeiras, chegou até tentar abrir um debate, mas foi interrompido por Caboclo. 

As fontes disseram ainda que o mandatário do clube paulista queria discutir melhor o assunto diante de tudo que envolve a decisão, principalmente com relação à saúde. O Palmeiras, inclusive, já disse que irá acatar as ordens dos órgãos competentes, mas Galiotte considerou ser necessário discutir com mais calma. Devido a isso, Caboclo preferiu encerrar o assunto.

Ao fim da reunião, o presidente da entidade perguntou se havia algum dirigente a favor da paralisação. No entanto, não houve manifestação e deu por fim a reunião virtual. De acordo com as fontes do “UOL Esporte”, alguns dirigentes até gostariam de expor seu ponto de vista, mas não tiveram espaço devido à posição de Caboclo. “Foi uma decisão unilateral, isso que causou incômodo”, revelou a fonte.

Os jornalistas do “UOL Esporte” entraram em contato com a Rede Globo, citada por Caboclo, assim como a CBF, que declarou: “o posicionamento [da entidade] está na matéria” e reiterou que “a defesa da continuidade do futebol foi posição unânime das 27 Federações e dos Clubes participantes de todas as séries do futebol brasileiro, sempre seguindo rígidos protocolos de saúde, conforme detalhado na nota oficial sobre a reunião”. 

Em destaque