Carregando

Buscar

Futebol

Cancelamento de partida contra o Palmeiras, pelo Paulista, evita prejuízo de R$ 18 mil ao São Bento

Compartilhe

O cancelamento da partida contra o Palmeiras, que iria acontecer em Minas Gerais, rendeu um certo alívio aos cofres do São Bento. Isto porque, caso acontecesse, o clube teria que contratar toda a estrutura do jogo, como se fosse ser realizado em Sorocaba. Gandulas, seguranças, maqueiros, ambulância e outros profissionais que trabalham no estafe. O prejuízo chegaria até R$ 18 mil.

O confronto, inicialmente marcado para Sorocaba, foi transferido para Belo Horizonte devido à proibição no estado de São Paulo por conta da Covid-19. No entanto, na manhã desta terça-feira, o governo de Minas Gerais também anunciou a restrição de jogos de futebol de equipes de outros estados em território mineiro a partir desta quarta-feira.

“O cancelamento do jogo não vai custar nada ao clube, mas para fazer o jogo lá (em Belo Horizonte) teremos um custo a mais do que para jogar em Sorocaba. Em média, de R$ 14 mil a R$ 18 mil”, disse o presidente do São Bento, Almir Laurindo, antes da confirmação do adiamento da partida.

Foto de capa: São Bento
João Felix

O valor, que pode ser considerado baixo para clubes brasileiros grandes, pegaria o salário de até dois jogadores do atual elenco do São Bento. Ou seja, a quantia é essencial para o bem do clube. 

Uma nova reunião entre os clubes e a Federação Paulista de Futebol (FPF) nesta terça-feira irá definir os rumos da primeira divisão do Campeonato Paulista. Não estão descartadas as hipóteses de acatar a paralisação até 30 de março nem de realizar o campeonato em outros estados.

Em destaque