Carregando

Buscar

Futebol

Hazard tem nova lesão, corre o risco de não enfrentar o Barcelona no ‘El Clásico’, e Zidane desabafa: “Inexplicável”

Compartilhe

Contratação mais cara da história do Real Madrid, Eden Hazard vive um drama no clube. Depois de atuar por 15 minutos na vitória contra o Elche, no sábado, após ter ficado um mês e meio parado, o atacante voltou a se lesionar. Com um problema no músculo do quadril, ele não irá jogar a partida de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões. 

De acordo com o jornal “As”, é possível que ele não enfrente o Barcelona, no ‘El Clásico’, no dia 11 de abril. Questionado sobre a nova lesão de Hazard (a décima desde que chegou ao Real), Zidane desabafou em entrevista.

“Não creio que haja algum problema, temos gente muito competente que cuida dos jogadores. Vamos buscar o que está acontecendo, mas no momento é inexplicável. Falamos sobre a pré-temporada, o acúmulo de jogos, a cabeça… vamos tentar recuperá-lo”, declarou o treinador.

Foto de capa: Getty Images
João Felix

O jornal “Marca”, inclusive, analisa até a possibilidade de Hazard passar por uma cirurgia para corrigir um problema no tornozelo, que seria a causa de todas as lesões musculares. Em fevereiro, ele foi submetido a um procedimento cirúrgico no local e teve que mudar seu estilo de jogo por ainda sentir incômodo na região. Caso a cirurgia seja necessária, o belga ficará de fora até da Eurocopa, no meio do ano.

Hazard soma 646 minutos em 14 jogos, uma média de 46 por partida. Na atual temporada e marcou três gols. No total, ele tem quatro gols em 36 partidas pelo Real Madrid. Segundo análise do jornal “As”, o atacante vai completar 320 dias de ausência na equipe espanhola, considerando também o período em quarentena após ter contraído Covid-19. É o triplo do tempo que ficou fora em todos os sete anos no Chelsea.

Durante a coletiva desta segunda-feira, Zidane chegou a se irritar com os repórteres devido à quantidade de questionamentos sobre Hazard. “São quatro perguntas sobre Hazard. Não tenho mais o que dizer. Queremos ajudá-lo, não sei se será comigo ou outro, porque ele tem um contrato grande. Mas quero, com toda minha força, que todos vejam ele como o jogador que é. Cedo ou tarde isso vai acontecer”.

Em destaque