Carregando

Buscar

Futebol

Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (ANAF) defende árbitro que urinou em partida da Copa do Brasil

Compartilhe

Um fato curioso chamou a atenção na noite desta quinta-feira durante a partida entre Boavista-RJ e Goiás, pela Copa do Brasil. O árbitro Dênis Ribeiro Serafim urinou no gramado e foi alvo de muitas piadas na internet. No entanto, a Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (ANAF) divulgou uma nota oficial defendendo o profissional e revelou que ele sofre de incontinência urinária.

Segundo a ANAF, o juiz alagoano não tomou remédio para distúrbio antes da partida e, por isso, foi flagrado pela câmera urinando. Ainda fez uma referência ao problema, que atinge 10 milhões de pessoas no Brasil, segundo estimativa da Sociedade Brasileira de Urologia.

A Associação pediu, inclusive, que não haja punição a Dênis e elogiou o seu desempenho recente. Integrante do quadro da CBF, ele se tornou o primeiro alagoano a ser habilitado a comandar o VAR.

Foto de capa: Reprodução/SporTV
João Felix
Confia a nota oficial da ANAF na íntegra:
 
As redes sociais são implacáveis. Condenam, difamam e transformam em chacota sem ao menos dar oportunidade de ‘defesa’ à vítima. Posturas que a ANAF não só repudia como combate. A entidade vem a público prestar solidariedade ao árbitro Dênis da Silva Ribeiro. A sua boa atuação em Boavista x Goiás, na noite da última quinta-feira pela Copa do Brasil, terminou ofuscada por uma situação extremamente incômoda para quem, assim como ele, tem incontinência urinária. No Brasil, cerca de 10 milhões* de pessoas são acometidas por essa doença. Dênis não havia tomado o remédio antes da partida e, por isso, acabou passando por esse constrangimento flagrado pelas câmeras de TV. Pedimos empatia à sociedade e discernimento à CNA da CBF para avaliar esse caso. Dênis é um árbitro experiente, de qualidade técnica reconhecida e não merece receber qualquer tipo de punição na esfera desportiva. Já basta a condenação pública e equivocada das redes sociais nas últimas horas.”
 
Salmo Valentim, Presidente da ANAF

Em destaque