Carregando

Buscar

Futebol Stick

Robinho tem sentença de nove anos de prisão por violência sexual confirmada pela Corte de Apelo de Milão

Compartilhe

O caso de violência sexual envolvendo Robinho na época em que atuava no Milan, em 2013, teve um capítulo decisivo nesta terça-feira. Conforme a ANSA (Agência Nacional de Imprensa Associada), o atacante brasileiro teve a sentença de nove anos de prisão confirmada pela Corte de Apelo de Milão (equivalente ao Supremo Tribunal no Brasil).

A Corte sustentou a manutenção da pena por meio de pontos destacados como manifestação de “particular desprezo em relação à vítima, que foi brutalmente humilhada” e da tentativa de “enganar as investigações oferecendo aos investigadores uma versão dos fatos falsa e previamente combinada.”

O jogador, que havia assinado com o Santos, teve seu contrato rescindido e atualmente está sem clube. A condenação é extensiva ao seu colega, Ricardo Falco, que em 2013 cometeram violência sexual de grupo contra uma garota de 23 anos à época.

Foto de capa: Getty Images
João Felix

Os juízes foram categóricos e afirmaram que “o ilustrado quadro probatório demonstra em modo inequívoco, segundo a corte, o total estado de inconsciência da pessoa ofendida.

Na investigação, concluiu-se que Robinho, quando jogador do Milan, junto de mais quatro pessoas (das quais o único localizado pela Justiça foi Falco) teriam embriagado a garota ao ponto de fazer com que ela ficasse inconsciente para depois violentá-la numa badalada casa noturna em Milão.

Em destaque