Carregando

Buscar

Futebol

Neymar passa a ser investigado por homofobia contra ex-padrasto

Compartilhe

Neymar Jr. será investigado por conta do episódio em que chamou Tiago Ramos, ex-namorado da mãe, de “viadinho”. O fato ocorreu em uma conversa de Neymar com seu grupo de amigos. A troca de mensagens vazou na internet em junho de 2020 quando Neymar comentava sobre uma briga do casal.

Agripino Magalhães, ativista LGBTQ+, passou a receber ameaças de morte após denunciar o jogador por homofobia ao Ministério Público, que encaminhou o caso à Secretaria de Segurança Pública. O pedido foi acatado, e o inquérito, instaurado.

É apontado pelo delegado Igor Vilhora, do 15º DP de São Paulo, que o ativista passou a receber ameaças de morte quando denunciou Neymar. Nesse sentido, instaurou o inquérito, e Agripino é esperado para prestar depoimento na próxima quarta-feira (10). Neymar foi fichado como “investigado” e poderá ser intimado a qualquer momento.

João Felix

Imagem de capa: Reprodução/Instagram

Em destaque