Carregando

Buscar

Futebol

Ministério Público do Trabalho recebe denúncias e irá apurar condições de vestiários de arbitragem no Carioca

Arbitragem
Compartilhe

Um inquérito que veio a público nesta sexta-feira (05) mostra que o Ministério Púbico do Trabalho abriu uma investigação sobre as condições dos vestiários de arbitragem nos estádios utilizados no Campeonato Carioca. A procura ocorre dias após uma denúncia feita pelo Sindicato dos Trabalhadores da Arbitragem Esportiva (Sintrace-RJ). A informação é do “Globo Esporte”.

Segundo José Carlos Santiago de Andrade, presidente da Comissão Operacional de Arbitragem do Rio, alguns estádios não possuem os requisitos básicos obrigatórios para comodidade aos oficiais de jogo. As reclamações feitas à procuradora Luciene Rezende Vasconcelos, que realizou uma audiência virtual no último dia 26 de fevereiro, vão desde a falta de papel higiênico até luz elétrica. 

Dentre os principais requisitos previsto em Lei (Norma Regulamentadora 24), estão: vaso, chuveiro elétrico e pia, material para lavagem e enxugo das mãos, água fresca e potável, ventilação para o exterior, armários individuais com trancas, entre outros.

A audiência definiu que a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) tem 30 dias para contatar um delegado para apurar as condições dos estádios Moça Bonita (do Bangu), Conselheiro Galvão (Madureira), Elcyr Resende (Boavista ) e Raulino de Oliveira (Volta Redonda) e enviar ao Ministério Público do Trabalho.

Foto: Mailson Santana/Fluminense

João Felix

Em destaque