Carregando

Buscar

Futebol

Marcos Braz nega que Gabigol tenha privilégios no Flamengo e compara atacante com Adriano Imperador

Flamengo
Compartilhe

Marcos Braz, vice de futebol do Flamengo, concedeu uma entrevista ao jornalista Mauro Cezar Pereira para o portal “UOL” e falou a respeito de sua relação com Gabigol. O momento de instabilidade do atleta fez com que a torcida rubro-negra passasse a questionar se haveria uma espécie de privilégio para ele, situação negada por Braz.

“Falam que eu passo a mão na cabeça do Gabigol, eu não passo a mão na cabeça do Gabigol. Tenho uma boa relação com o Gabriel e essa boa relação se faz no dia a dia, mas eu não tenho, o Gabriel não tem comigo nenhum tipo de privilégio que os outros não tenham. O Gabriel não tem aqui, o Gabriel é uma pessoa, um jogador que cumpre tudo o que é determinado no dia a dia. Não vejo o Gabriel atrasar, não vejo o Gabriel trazer transtornos aqui internos com a comissão técnica.”

afirmou Marcos Braz

Segundo Braz, Gabigol nunca cometeu atos de indisciplina e que tem um “jeito particular”. O cartola comparou as cobranças do camisa 9 com Adriano Imperador em 2009, o qual recebia o mesmo tipo de indagação da torcida.

“O Gabriel tem o jeito dele, que não é o jeito do Flamengo [...]. Falavam também que eu passava a mão na cabeça do Adriano, sempre falam alguma coisa, mas está bom [...]. Agora, não teve absolutamente nada, o Gabriel não tem nenhum privilégio comigo aqui, a minha relação com os outros jogadores aqui é bem acima da média. O Rafinha era um, o Diego Alves é outro, eu vou enumerar aqui e vou até ser injusto com alguns jogadores aqui. A minha relação com os jogadores é boa, tenho essa facilidade para ir levando e para ir cobrando.”

disse Braz

Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

João Felix

Em destaque