Carregando

Buscar

Futebol

Manchester United pede empréstimo de R$ 470 milhões devido aos impactos da pandemia de Covid-19

Compartilhe

Com finanças impactadas devido à pandemia de Covid-19, o Manchester United solicitou um novo empréstimo para dar uma amenizada no caixa. Nesta sexta-feira, o clube divulgou o balanço econômico do último trimestre e consta uma solicitação de 60 milhões de libras (R$ 470 milhões) para permitir as operações necessárias.

No ano passado, o United já havia contratado uma linha de crédito de 200 milhões de libras (R$ 1,5 bilhão), diante de um impacto estimado em 100 milhões de libras (R$ 750 milhões) nas finanças por conta da pandemia. Um dos maiores impactos foi na renda dos jogos, que leva em conta bilheteria, produtos vendidos durante as partidas, além de outros fatores relacionados ao estádio.

A queda de receita em dias de jogos, inclusive, foi de 94,2%: 55,2 milhões de libras (R$ 432,6 milhões) para 3,2 milhões de libras (R$ 25 milhões). No mesmo período, a dívida líquida do clube aumentou 16,4%, chegando a 455,5 milhões de libras (R$ 3,5 bilhões). O impacto, entretanto, só não foi maior devido ao retorno da Liga dos Campeões. 

Foto de capa: Getty Images
João Felix

De acordo com vice-presidente executivo Ed Woodward ao “Daily Mail”, para que a situação não se agrave, o clube espera o retorno dos torcedores aos estádios. “No curto prazo, nosso foco continua sendo a preparação para o retorno dos torcedores ao Old Trafford. Estamos vendo alguns exemplos positivos em todo o mundo, com grupos de capacidade reduzida, com distanciamento social. O rápido lançamento das vacinas e a queda na taxa de infecções do Reino Unido nos deixa otimistas”.

Em destaque