Carregando

Buscar

Futebol

Kroos comenta ataques após criticar saída de Ozil da seleção alemã: “Era um nazista para algumas pessoas”

Compartilhe

Após a Copa do Mundo de 2018, o meia-atacante Mesut Ozil anunciou sua aposentadoria da seleção alemã por questões políticas. O jogador de, hoje, 32 anos afirmou ser discriminado por sua ascendência turca pela Federação de Futebol do país e, desde então, nunca mais atuou pela Alemanha. Na época, seu ex-companheiro de seleção, o meia Toni Kroos – campeões do mundo juntos em 2014 -, disse que Ozil não tomou a decisão da maneira correta e comentou recentemente os ataques que recebeu pelas críticas ao atleta que joga atualmente pelo Fernerbahce.

Assim, durante uma live com o presidente da República Federal da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, o jogador do Real Madrid falou sobre as ameaças virtuais que teve que lidar. “Depois da Copa do Mundo de 2018, eu disse que não gostava da forma como Mesut Ozil se demitiu da seleção nacional e, então, eu era um nazista direto para algumas pessoas. Loiro, olhos azuis, tudo cabe para muita gente”, revelou Kroos.

João Felix

Posteriormente, Toni Kroos fez uma crítica geral aos ataques via internet que se tornam cada vez mais comuns nos dias atuais. “Hoje em dia, qualquer um pode se esconder atrás de um perfil falso para insultar estranhos sem qualquer impedimento”, completou o meia de 31 anos.

Foto: Reprodução/Getty Images

Em destaque