Carregando

Buscar

Futebol

Técnicos do Campeonato Inglês se negam a liberar jogadores para “data Fifa”: “São os clubes que pagam os salários”

Compartilhe

Na última quarta-feira (03), um jornalista noticiou que a Fifa iria pedir à Conmebol que cancelasse a próxima rodada das Eliminatórias Sul-americanas para a Copa do Mundo. O motivo era que os times europeus não queriam liberar seus atletas para as datas.

Ainda na quarta, dois treinadores do Campeonato Inglês falaram a respeito da situação e se manifestaram de forma contrária à liberação. O primeiro foi Jurgen Klopp que afirmou em entrevista coletiva que todos os clubes estão de acordo em não liberar. As informações são do “Globo Esporte”.

“Todo mundo está de acordo que não podemos deixar os jogadores irem com a seleção e na volta terem de cumprir uma quarentena de 10 dias em um hotel. Isso não pode acontecer. A Fifa foi muito clara ao dizer que não temos que deixar os atletas irem deste vez e acredito que todos os clubes estão de acordo com esse problema.”

disse Klopp

O Liverpool tem algumas peças importantes a perder em caso de liberação. Se viajassem à América do Sul, o goleiro Alisson, o atacante Roberto Firmino e o volante Fabinho seriam mais desfalques em meio à uma equipe que vem sofrendo com lesões. Segundo Klopp, ele entende as necessidades das federações, mas salienta que “os clubes são os que pagam os jogadores e têm prioridade. É um momento em que não podemos atender a todo mundo”.

João Felix

Outro que abriu o jogo foi Ole Gunnar Solskjaer, do Manchester United, que não quer perder seus jogadores. O treinador não deve liberar Bruno Fernandes para disputar as Eliminatórias Européias por Portugal.

“Não sentamos ainda e nem tomamos uma decisão, mas não faz sentido se você perder um jogador durante 10 dias de isolamento. Somos nós que pagamos os jogadores e, no meu entendimento, a Fifa deu regras que não precisam ser publicadas. Então acredito que será uma decisão difícil liberar os jogadores em países em situação difícil em relação à Covid-19.”

disse Solskjaer

Foto de capa: Getty Images

Em destaque