Carregando

Buscar

Futebol

VAR no Campeonato Brasileiro: paralisações consomem 20 horas de jogo; veja dados

Compartilhe

O árbitro de vídeo, mais uma vez, se destacou no Campeonato Brasileiro. A tecnologia, que veio para diminuir os erros da arbitragem de campo, tem recebido críticas no que se refere ao seu uso. O excesso de intervenções e o tempo de jogo parado são as maiores reclamações. Os números do Campeonato de 2020 comprovam que houve um aumento em ambos.

Das 380 partidas do torneio, 338 foram paralisadas, pelo menos uma vez, para checagem de alguma irregularidade pelo árbitro de vídeo. Segundo a apuração do “Globo Esporte”, houve no total 962 interrupções de jogo, sendo 824 com escuta do ponto eletrônico e 138 para ida à cabine de vídeo na beira do campo.

Em 2019, foram 757 paralisações, com 611 com escuta do ponto eletrônico e 146 idas à telinha. Isto é, houve um aumento de 27% no número de vezes que os jogos foram parados pelo VAR.

Em relação ao tempo consumido pelo VAR, o “Globo Esporte” contabilizou, no Campeonato Brasileiro 2020, um total de 20 horas, 40 minutos e 23 segundos de jogo parado para checagem de algum lance irregular. Em 2019, esse tempo foi de 18 horas e 37 minutos. A diferença de 2 horas e 3 minutos a mais equivale a um aumento de 11% no tempo total de partida paralisada pelo uso do árbitro de vídeo.

Foto de capa: Getty Images

Tags

Em destaque