Carregando

Buscar

Futebol

Salário alto de André Villas-Boas inviabiliza avanço em negócio com o São Paulo

Compartilhe

Depois de pedir demissão do Olympique de Marselha (França), André Villas-Boas passou a ser monitorado pelo São Paulo para assumir a vaga de Fernando Diniz. No entanto, a questão financeira é o principal empecilho para que as conversas tenham algum avanço significativo. Na França, o salário do treinador era de 550 mil euros (R$ 3,5 milhões por mês).

O nome de Villas-Boas passou a ser mais ventilado nesta terça-feira (2), visto que o treinador anunciou sua saída do futebol francês. O motivo, apontado por ele, foi a chegada de um jogador que ele não queria (Oliver Ntcham). O português é um dos nomes monitorados pelo São Paulo, porém, não é uma das prioridades.

Nomes como Marcelo Gallardo, do River Plate, e Miguel Ángel Ramirez possuem mais aprovação da atual diretoria. Ramirez, entretanto, já tem um acordo verbal com o Internacional. Em uma lista de sete a oito nomes mantidos em sigilo, o São Paulo não coloca Rogério Ceni, no momento, entre os candidatos.

João Felix

Imagem de capa: Reprodução/Olympique

Em destaque