Carregando

Buscar

Futebol

Tévez traça comparação entre brasileiros e argentinos: “Gosto de ganhar, para eles às vezes não faz diferença”

Compartilhe

Apesar de ter defendido alguns clubes do Brasil, Carlos Tévez não concorda com o estilo de jogo que conviveu em seu passado. Em entrevista ao canal “TYC Sports”, nesta sexta-feira, o atacante traçou uma comparação pouco agradável entre argentinos e brasileiros.

“Os brasileiros são bons, mas eu gosto de ganhar e, para eles, às vezes não faz diferença. É por isso que tive problemas algumas vezes. Entrar no vestiário do Corinthians foi como entrar em uma cadeia“.

Completou: “Meu primeiro vestiário no Boca foi com grandes ídolos. No Brasil foi totalmente diferente. O início foi duro. Depois, quando viram que eu continuava, que ficaria com eles, e que começamos a ganhar mais dinheiro, coloquei eles no bolso”.

João Felix

Pelo Corinthians, Tévez fez 76 jogos e marcou 46 gols, entre 2005 e 2006. Desde 2015, o jogador retornou ao Boca Juniors. 

Durante a entrevista, o atacante foi questionado sobre sua ligação com Maradona, morto em novembro de 2020.

Ele revelou como foi a última conversa que teve com o ídolo.

“A última conversa com Diego foi bem aqui (na casa de Tévez). Fizemos uma chamada de vídeo porque ele queria me cumprimentar. Começamos a conversar um pouco, falamos sobre a vida, sobre nós, como estávamos. Acabou que tirei uma captura de tela dessa chamada e agora fico arrepiado, porque eu estava bem aqui”.

Em destaque