Carregando

Buscar

Futebol

Após derrota, Renato Gaúcho ameaça parar de usar titulares no Brasileirão: “É o Inter que tem que ser campeão?”

Compartilhe

O clássico entre Internacional e Grêmio pode ter acabado dentro de campo, mas fora dele, o debate ainda será longo. Isso porque, no último minuto da partida, o árbitro marcou um pênalti para o Inter. No lance em questão, a bola bate no braço de Walter Kannemann. Edenílson converteu a infração e o Inter saiu vitorioso do Gre-Nal para disparar na liderança do Brasileirão.

Renato Gaúcho afirmou em entrevista coletiva que pretende parar de usar seus jogadores titulares na competição. “Se o presidente autorizar, vai jogar a transição porque essa vergonha a gente não precisa passar. Não querem que o Grêmio seja campeão? É carta marcada? É o Inter que tem que ser campeão? Ninguém está querendo tirar o mérito do Inter, mas todo mundo viu o que aconteceu aqui. Se eles queriam avacalhar o Campeonato Brasileiro, conseguiram”, disse.

Ao falar “transição”, Renato se refere ao time de transição, ou seja, reserva. “Para passar essa vergonha, palhaçada que a gente viu aqui, é melhor botar a transição, e a gente se prepara para a final da Copa do Brasil. Dane-se se alguns clubes vão ser beneficiados. A gente quer ganhar, mas eles não deixam”, completou o treinador.

João Felix

Ainda na coletiva, Renato comentou sobre o lance do pênalti. “Eu sou o cara que procuro ver, e não importa se é a favor ou contra. A regra está aí. A bola raspa no braço do Kannemann, e o braço dele está encostado no corpo. Isso não é pênalti. E no pênalti do Ferreirinha, ele se dirigia ao gol e foi atropelado pelo jogador do Inter por trás”.

Imagem de capa: Reprodução/Grêmio

Em destaque