Carregando

Buscar

Futebol

Empresária uruguaia cria vinho debochando da acusação de racismo sofrida por Cavani

Compartilhe

A sanção sofrida por Cavani pela Federação Inglesa de Futebol ainda não foi bem digerida pelo povo uruguaio. A empresária Silvina Rosas, criou uma etiqueta com a frase “Gracias Negrito”, e colocou em um de seus vinhos como forma de deboche. “O etiqueta surgiu da indignação com a injustiça que a Federação Inglesa cometeu ao nosso compatriota”, disse a dona de uma loja de vinhos no Uruguai.

Em entrevista ao “Diário Olé”, Silvina Rosas contou como surgiu a ideia de colocar a frase polêmica em um de seus vinhos. “Gracias Negrito surge da indignação com a injustiça que a federação inglesa cometeu ao nosso compatriota, punindo-o por ver racismo num bate-papo com amigos. A indignação levou-me a querer dizer-lhe ‘você não está só, como uruguaio estou acompanhando você'”, disse Silvina, que logo se entusiasmou com a ideia. “Tinha que ser um vinho muito escuro e tinha que ser um Tannat, que é a nossa variedade principal”, afirmou a empresária.

João Felix

A Federação Inglesa puniu Edinson Cavani, do Manchester United. por três jogos de suspensão após o uruguaio ser acusado por “má conduta nas redes sociais” ao agradecer uma postagem de um amigo utilizando a seguinte frase: “Gracias Negrito”, que foi interpretada como racismo por parte inglesa. Após a divulgação da sentença, os torcedores uruguaios se revoltaram pela má interpretação de sua sua língua e cultura.

Tags

Em destaque