Carregando

Buscar

Futebol Stick

Santos envia ofício cobrando providências da Conmebol após pênalti não marcado em Marinho

Compartilhe

O Santos enviou um ofício para a Conmebol solicitando providências sobre o ocorrido na partida contra o Boca Juniors, pela semifinal da Libertadores. No lance em questão, Marinho sofreu um pênalti que, inicialmente, foi marcado pelo juiz. No entanto, após conversa com o VAR, o árbitro voltou atrás na decisão. 

“O principal questionamento do Clube é entender o motivo pelo qual o sistema VAR não foi utilizado pelo árbitro da partida. Mais uma vez presenciamos um episódio que não condiz com as recentes melhorias, os investimentos e os pilares de desenvolvimento da Conmebol nos últimos dois anos. Até o jornal Olé, da Argentina, reconheceu o pênalti”, começou a nota.

“Solicitamos que isso não ocorra mais. São dois clubes muito grandes, dois dos maiores times do mundo, e isso só atrapalha o espetáculo. Queremos que as tecnologias sejam bem utilizadas e que todos sejam tratados da mesma forma”, completou.

Além da Conmebol, o Santos enviou o ofício para a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e a Federação Paulista de Futebol (FPF). Nela, Andrés Rueda, presidente do clube, afirmou que não é só o Santos que passa por esses problemas em competições da Conmebol.

“Já chega! Está acontecendo com muitos clubes e solicitamos que isso não ocorra mais e, principalmente, os atos não fiquem impunes. Reiteramos nossa confiança para a adoção das medidas cabíveis, primando sempre pelo espírito do Fair Play e pelo profissionalismo nas competições organizadas pela entidade”, escreveu.

Imagem de capa: Ivan Storti/Santos FC

Em destaque