Carregando

Buscar

Futebol Stick

Marcinho é indiciado por duplo homicídio culposo após atropelar casal na Zona Oeste do Rio de Janeiro

Compartilhe

O delegado Alan Luxardo, da 42ª DP do Recreio dos Bandeirantes confirmou, nesta quarta-feira, ter indiciado Marcinho, ex-lateral do Botafogo, por crime de duplo homicídio culposo. Em caso de condenação na Justiça, o jogador pode estar estar sujeito a uma pena que varia de dois a quatro anos de detenção por cada uma das duas mortes. As informações foram divulgadas pelo jornal “Extra”.

O atleta foi apontado pela Polícia Civil como o autor do atropelamento, que ocorreu na noite do último dia 30, no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio de Janeiro. O casal  Alexandre Silva Lima, de 44 anos, e Maria Cristina José Soares, de 66, não resistiram aos ferimentos e faleceram.  

O marido morreu no local do acidente, já a esposa faleceu nesta terça-feira em um hospital particular onde estava internada. O casal estava junto já 12 anos. 

João Felix

De acordo com o delegado, o inquérito deve ser concluído já na próxima semana. Marcinho pode ser mais uma vez ouvido pela polícia, já que testemunhas revelaram que o jogador estava em alta velocidade. Isto porque ele alegou que seu carro estava numa velocidade de 60 quilômetros, quando o acidente ocorreu.

“Agora é acabar de ouvir testemunhas, juntar os laudos periciais e concluir o inquérito policial. Acredito que até semana que vem isto esteja terminado. É possível que, com as divergências que possam ter ocorrido entre os depoimentos (de Marcinho e de três testemunhas), ele seja novamente chamado para esclarecer estes detalhes”, disse o delegado Alan Luxardo.

A Polícia Civil também aguarda a conclusão do laudo pericial feito no carro do atleta. O delegado, entretanto, admite que há indícios de que Marcinho não dirigia a 60 quilômetros. Nesta quarta-feira, quatro testemunhas prestaram depoimentos e informaram que o lateral estava numa confraternização de família e que não fez uso de bebida alcoólica. 

Em destaque