Carregando

Buscar

Futebol

Morre segunda vítima de atropelamento realizado por Marcinho, ex-lateral do Botafogo

Compartilhe

A morte de Maria Cristina José Soares, de 66 anos, nesta terça-feira (05), marca o segundo falecimento causado pelo carro dirigido pelo lateral Marcinho, ex-Botafogo. O jogador guiava o automóvel modelo “Mini Cooper” pela Avenida Lúcio Costa (Sernambetiba), na última quarta-feira (30), quando atingiu Maria Cristina e seu marido, Alexandre Silva de Lima. O homem morreu na hora.

Marcinho e seu pai, Sergio Lemos de Oliveira, prestaram depoimento na última segunda-feira (04) na 42ª Delegacia, no Recreio, bairro da Zona Oeste do Rio de Janeiro. Sergio confirmou que era seu filho quem estava no volante no momento do acidente, mas disse que ele não estava alcoolizado.

João Felix

Segundo informações do portal “globoesporte.com”, testemunhas contam que o carro estava em alta velocidade e, após o acidente, garrafas de bebida alcoólica foram retiradas do veículo. O advogado do atleta, Gabriel Habib, desmente esses relatos e garante que o jogador saiu da área do inicidente sem prestar socorro por medo de linchamento.

O casal de professores foi socorrido no local e Maria Cristina foi submetida à cirurgia por conta de fraturas em suas duas pernas. Buscando se recuperar das intervenções cirúrgicas, ela havia sido transferida para o Hospital Vitória. No entanto, sua situação clínica piorou, ela precisou ser entubada e não resistiu às complicações da tragédia. A mulher de 66 anos ainda foi diagnosticada com Covid-19.

 

Foto: Davi Barros/GE

Tags

Em destaque