Carregando

Buscar

Futebol

Academia de letras uruguaia critica punição de Federação em Cavani por publicação racista

Compartilhe

A Academia de Letras do Uruguai classificou como “ignorante” e uma “grave injustiça” a punição dada a Edinson Cavani pela Federação da Inglaterra. O atacante do Manchester United foi punido em três jogos e terá que pagar uma multa de 100 mil libras por ter usado o termo “negrito” para se referir a um fã que havia parabenizado o jogador depois de uma vitória.

“As referências a qualidades físicas, morais ou pessoais de outras pessoas são usadas em todas as línguas do mundo para a criação de vocativos, ou seja, expressões para tratar os outros. Em alguns contextos, têm um teor negativo, e muitas vezes os mesmos termos podem ser considerados afetuosos ou amigáveis”, começou dizendo a Associação.

“Na variedade do espanhol no Uruguai, por exemplo, entre casais e amigos, entre pais e filhos, você pode ouvir e ler formas como ‘gordis, gordito, negri, negrito / a’. Na verdade, a pessoa a quem se trata com esses vocativos não precisa ser obesa ou morena para recebê-los”, acrescentou.
João Felix

A Academia concluiu o comunicado afirmando que o uso do vocativo “negrito” de Cavani tem um tipo de teor afetuoso, ainda mais pelo contexto em que foi escrito. “A pessoa a quem foi dirigida e a variedade do espanhol utilizada, o único valor que pode ter o termo “negrito” – e em particular pelo seu diminutivo – é o afetivo”, disse.

Cavani se pronunciou em seu Instagram após a punição:

DESCONFORTÁVEL

Olá a todos,

Não quero me estender muito neste momento desconfortável para mim. Quero compartilhar com vocês que aceito a sanção disciplinar por reconhecer que estou alheio aos costumes idiomáticos do inglês, mas não concordo. Peço desculpas se ofendi alguém com uma expressão de carinho que fiz a um amigo, nada mais além do que a minha intenção.

Quem me conhece sabe que busco sempre a alegria dos mais simples!

Agradeço às inúmeras demonstrações de apoio e carinho, meu coração está em paz, porque sei que sempre me expressei com carinho de acordo com a minha cultura e forma de vida. Mando a vocês um abraço sincero.

Além do jogador, o Manchester United também se pronunciou em defesa de seu atleta. Outra equipe que chamou atenção em defender Cavani foi o Club Plaza Colonia, do Uruguai. Insatisfeitos com a punição, relembraram explorações históricas feita pelos europeus junto aos sul-americanos.

“Eles invadiram e usurparam terras que ainda possuem, perseguiram e executaram pessoas por pensar diferente, escravizaram, proibiram direitos, foram campeões da intolerância religiosa Hoje eles são juízes de moral, independentemente do contexto ou cultura”, escreveu.

Em destaque