Carregando

Buscar

Futebol

Arsène Wenger afirma que voltaria ao Arsenal: “Se precisarem de mim, vou ajudá-los”

Compartilhe
Treinador do Arsenal por 22 anos, Arsène Wenger afirmou que voltaria ao clube caso eles precisassem de ajuda. Atualmente aposentado, Wenger deixou os Gunners em 2018 para ser substituído por Unai Emery, antecessor do atual treinador, Mikel Arteta, que vem sendo frequentemente criticado devido aos resultados abaixo do esperado.
 
Em entrevista para a “Men In Blazers” da “NBC”, Wenger deixou a porta aberta para um possível retorno caso seja necessário. “Não quero nada, porém, se for preciso, vou ajudá-los. Mas não espero isso”, disse quando questionado se poderia voltar ao Arsenal para ajudar o recém-chegado e jovem da profissão, Arteta.

Há algumas semanas, Wenger já havia demonstrado interesse em voltar ao futebol. Hoje, ele é diretor de desenvolvimento do futebol mundial da Fifa. “O tempo é um bom médico”, disse o francês visando um potencial retorno à beira do gramado.

João Felix

Em destaque