Carregando

Buscar

Futebol

Adeus 2020! Relembre os fatos mais marcantes do ano no futebol mundial!

Compartilhe

O ano de 2020 passou e nele aconteceram diversas coisas que chocaram e movimentaram o futebol mundial. Desde mortes de ídolos até paralisação por conta da pandemia da Covid-19, o ano que passou reservou muitos casos que serão lembrados por muito tempo. Relembre agora algumas dessas histórias:

 

Morte de Maradona

 

No dia 25 de novembro de 2020, Diego Armando Maradona acabou não resistindo a uma insuficiência cardíaca aguda e faleceu, deixando em luto toda a comunidade futebolística mundial. Aos 60 anos, Maradona deixou o legado de ser idolatrado pelo que fez com a bola no pé, encantando os espectadores, gerando a discussão de que ele poderia ser melhor até do que Pelé e chegando ao patamar de “Dios” para os argentinos.

 

Sua vida foi interrompida. No entanto, não só o ex-jogador Maradona, como o personagem carismático, irreverente, polêmico e autêntico ficará marcado na memória de todo torcedor.

Pausa no futebol 

Todo o mundo teve que se adaptar à pandemia da Covid-19, que se espalhou pelo mundo e fez mais de 1,8 milhão de vítimas em 2020, e com o futebol não foi diferente. Em março, quando o vírus começou a se tornar global, todas as competições foram paralisadas repentinamente e os atletas, como a gigante maioria da população, tiveram que ficar reclusos em casa.

Apesar disso, três meses depois, o Campeonato Alemão, considerado uma das cinco principais ligas do continente europeu, já retomava suas atividades e tomando as precauções cabíveis e seguindo protocolos de saúde e segurança, as competições foram sendo retomadas gradativamente.

É fato que o ano foi muito atípico e gerou grandes desafios de adaptação dos atletas e dos campeonatos, porém, ao final de 2020, a sensação que fica é que o futebol, na medida do possível, aprendeu a conviver com a pandemia que ainda se faz presente.

 

Marco da luta antirracista no futebol

No jogo entre PSG e İstanbul Başakşehir, válido pela última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, um episódio foi um marco para a luta antirracista no ambiente futebolístico. Após o quatro árbitro da partida, Sebastien Colțescu, dirigir-se de forma racista a Pierre Webó, auxiliar da equipe turca, os jogadores das duas equipes se recusaram a continuar a partida, que foi adiada por conta do ato autoridade.

Esse caso mostra como a luta antirracista vem ganhando cada vez mais espaço no futebol, elevando a intolerância a atos dessa natureza em jogos e competições. Outro elemento que marcou 2020 nesse aspecto foi o gesto de, antes do início das partidas em alguns campeonatos, ajoelhar-se em forma de apoio ao combate ao racismo, que se engrandece pela sociedade a cada ano que passa.

João Felix

Dominância Bávara na Europa

O ano de 2020, em termos desportivos, foi dominado pelo Bayern de Munique, comandado pelo técnico Hans-Dieter Flick. Além de vencer pela oitava vez seguida o campeonato alemão, a equipe bávara ergueu cinco taças em 2020, transformando um futebol vistoso e dominante em títulos.

Ao todo, os comandados de Flick faturaram, além do Campeonato Alemão, a Liga dos Campeões, a Copa da Alemanha, a Supercopa da Alemanha e a Supercopa da Europa, e os prêmios não ficaram apenas nisso. Lewandowski, principal nome da equipe, foi aclamado pelo prêmio “The Best” da Fifa de melhor jogador de 2020. Um ano histórico para o clube alemão.

 

Possível despedida de Messi ao Barcelona

Talvez 2020 tenha proporcionado o último início de temporada em que Messi veste a camisa 10 do Barcelona. O craque argentino, após a eliminação e derrota histórica para o Bayern de Munique por 8 a 2 na Liga dos Campeões, deixou clara sua insatisfação e vontade de deixar o clube após mais de 16 anos de serviços prestados à equipe culé. No entanto, uma cláusula em seu contrato impediu o adeus em setembro, e obrigou o jogador a atuar por, pelo menos, mais uma temporada.

Apesar desse imbróglio, depois de começar a atuar, Messi já concedeu entrevistas dizendo ter o futuro em aberto e que quer dar seu máximo enquanto estiver no Barça. Apenas 2021 trará respostas para o futuro do craque argentino no futebol.

Morte de Paolo Rossi

 

Ídolo da Itália pela gigante contribuição para o título mundial da Azzurra em 1982, Paolo Rossi acabou falecendo aos 64 anos devido a complicações de um câncer em um de seus pulmões. Além de ser lembrado pelos brasileiros como carrasco da seleção canarinho na mesma Copa do Mundo já citada, o craque italiano jogou por anos e conquistou inúmeros títulos pela Juventus.

Nome importante de uma geração vencedora da Terra Bota, Paolo Rossi deixou na memória dos fãs muitos gols e lances bonitos, o que o eterniza na galeria de grandes jogadores da história do futebol.

 

Foto: Getty Images

Em destaque