Carregando

Buscar

Futebol Stick

Cruzeiro é cobrado em R$ 2,3 milhões por agente de Thiago Neves e Digão

Compartilhe

Apesar do momento ser mais otimista, as dívidas do Cruzeiro não deixam de aparecer. Mais dois processos se tornaram problema para o departamento jurídico do clube. Agora, o empresário que agencia as carreiras de Thiago Neves, atualmente no Sport, e Digão, no futebol tailandês, cobra cerca de R$ 2,3 milhões pela falta de pagamento de comissões pelas assinaturas de contrato da dupla. 

A informação foi dada em primeira mão pelo “UOL Esporte”. As cobranças são referentes a 2019 e 2017, respectivamente. A dívida maior entre a dupla fica por conta de Thiago Neves: R$ 1,7 milhões por prestação de serviços de assessoria e comissão na renovação do meia. Já o caso de Digão aponta uma cobrança no valor de R$ 502 mil, já com juros e correções.

Em 2019, para renovar com Thiago, o clube precisou renegociar uma dívida antiga. Os advogados responsáveis pelo jogador alegam na petição que o time mineiro tinha pendências de R$ 1,2 milhões com a Fatto Gestão Ltda. Além do mais, em janeiro do ano em questão, houve um acordo, mas foi paga apenas a primeira parcela (R$ 400 mil). Ainda estão pendentes 20 parcelas de R$ 40,8 mil.

João Felix

Em junho de 2017, o Cruzeiro acertou o pagamento de R$ 682 mil em 12 parcelas mensais de R$ 56 mil pela contratação de Digão, mas só pagou sete prestações.

Em destaque